Central de Agendamento: 11 2410-1400 Ouvidoria: 11 4414-6006         Imprensa



Cuidados domiciliares com o recém-nascido

Finalmente chegou o dia! O parto foi feliz, seu filho finalmente chegou ao ambiente aconchegante do seu lar, que com tanto cuidado foi cuidadosamente preparado! Será que não está faltando nada? Será que todos aqueles produtos anunciados serão realmente indispensáveis? Como será que nossas mães conseguiram sobreviver sem tudo isto? Qual a despesa média de um enxoval para o bebê? Tentaremos aqui orientar para o mínimo necessário e o bom senso dos pais é que deve ser o fator fundamental para a elaboração do essencial.

Cordão umbilical

O cordão umbilical é cortado deixando-se um pequeno coto, que gradualmente vai se ressecando e por volta do final da primeira semana de vida, cai espontaneamente. Esse coto deve ser mantido sempre bem limpo até a sua queda, o que deve ser feito diariamente, aplicando-se à sua base álcool comum, com "cotonetes". Atualmente se desaconselha o uso de faixas ou moedas. As tão preocupantes Hérnias Umbilicais, em geral, não representam perigo para o bebê e quando presentes, a mãe será devidamente orientada pelo pediatra.

Pele

Por ocasião do nascimento a pele é avermelhada e recoberta por uma camada de gordura (vernix caseoso) cuja função é protegê-la diminuindo a perda de calor e aumentar sua resistência às infecções de pele. É normal também, nos primeiros dias de vida, o aparecimento da chamada Icterícia, que se manifesta como um amarelado na pele do bebê. É importante ressaltar que a icterícia na grande maioria dos casos, representa apenas uma condição transitória e que, em geral, não implica em problema grave. Nesses casos, o pediatra deve avaliar a intensidade e as causas e, conseqüentemente, dar as orientações mais adequadas para os pais.

Podem aparecer também manchas róseas de extensão variável na testa, pálpebras, nariz e nuca. Tratam-se das chamadas dilatações dos vasos cutâneos, sem maior significado e que desaparecem geralmente até o 15º mês de vida. Podem permanecer mais tempo visíveis na nuca, não acarretando perigo e nem requerendo nenhum tratamento.

Olhos

Não é raro que o bebê apresente manchas avermelhadas dentro dos olhos ou, inchaço nas pálpebras, mas estas são situações que fazem parte do próprio ato de nascimento e que desaparecem espontaneamente não necessitando nenhum cuidado especial. É rotina em nosso serviço, o uso de um preparado ocular cuja função é proteger os olhos do bebê dos riscos de infecções, que podem ocorrer nesse período.

Cabeça

A cabeça do recém nascido sofre pressão tão intensa durante o trabalho de parto que às vezes adquire mesmo uma forma "ridícula", não só pelos hematomas e edemas que em geral atingem somente a pele, mas ainda por alterações ósseas no crânio. Esse poderá ficar lateralmente comprimido ou bastante alongado para trás. Isso ocorre porque os ossos do crânio ainda não estão soldados entre si e cedem, por isso, às pressões ocorridas durante o parto. Todas essas alterações regridem em poucos dias.

A "moleira ", outra peculiaridade do recém nascido , nada mais é do que uma região na parte superior do crânio que ainda não foi solidificada, cujo processo se completará por volta dos 18 meses de vida.

Mamas

No bebê a região das mamas pode estar entumecida e é até comum que saia delas um pouco de leite semelhante ao colostro materno, independente do sexo da criança, o que é popularmente conhecido como "leite de bruxa".

Nas meninas pode ocorrer também um sangramento vaginal. Todos esses fatos são decorrentes da passagem de hormônios maternos para o bebê, antes do nascimento. Tudo isso é transitório e desaparece espontaneamente.

Se não manipularmos essas mamas, esse intumescimento regredirá em torno de 10 a 14 dias. Se, no entanto essa glândula for comprimida na tentativa de esvaziá-la, se forma cada vez mais colostro e facilmente pode se instalar uma infecção no local.

Secreções

Nos primeiros dias as fezes do bebê são escuras e pegajosas, e denominadas "Mecônio". Gradativamente vão se tornando amareladas, e uma evacuação a cada mamada é normal até cerca de um mês de vida. A urina, logo após o parto, pode se apresentar avermelhada devido aos sais que contém, mas torna-se cada vez mais clara com o decorrer do tempo. O Bebê pode espirrar 10 a 11 vezes ao dia, na tentativa de eliminar do nariz os "poluentes". Isto é altamente saudável, não se tratando de resfriado ou gripe.

Sensações

Os bebês já nascem com uma habilidade muito importante: a capacidade de sugar e logo nos primeiros dias também aprendem a coordenar a sucção, deglutição e respiração, de modo a não engasgar.

Automaticamente voltam sua cabeça em direção ao bico do seio, se este tocar sua face e sua boca se abrem ao ser tocado o seu lábio superior. O bebê pode também olhar para as pessoas e os objetos e principalmente para sua mãe, numa troca imensa de afeto, tão gratificante para o bebê quanto para a mãe. Ele reage a ruídos e prestará atenção à voz de sua mãe e mais ainda, em pouquíssimo tempo consegue identificar o odor peculiar da mãe.

O sono do bebê

O bebê sadio dorme em média 21 horas diário e isto mostra a grande importância do sono para um desenvolvimento regular e saudável.

As necessidades variam de bebê para bebê, sendo que alguns dormem o tempo todo, sendo preciso acordá-los até para se alimentarem, enquanto outros dormem pouco, a intervalos bastante irregulares. Qualquer que seja seu caso, sua única preocupação será a de cercá-lo do maior conforto possível, para que aproveite ao máximo o repouso.

Vista-o sempre com roupas confortáveis e adequadas às condições climáticas. Não deixe que se torne irritado, chorando de fome por muito tempo; tente evitar no máximo sensações dolorosas e desagradáveis. Mude sua posição no berço algumas vezes, para eliminar a fadiga muscular que a permanência numa mesma posição acarreta.

Troque suas fraldas com freqüência necessária, para que se sinta limpo e confortável. Alise bem os lençóis do berço ou carrinho, para que dobras não machuquem seu corpinho ainda delicado e não se esqueça de fazê-lo arrotar, antes de deitá-lo. Ao contrário do que se pensa nem a claridade nem os ruídos (desde que não sejam em excesso) perturbam o seu sono. Durante a noite, se ele dorme em quarto separado, deixe sempre as portas entreabertas.

O banho do bebê

Sentir-se insegura ante a idéia de dar banho no bebê é freqüente e muito natural. Pensar em mantê-lo em posição adequada dentro da água, com o corpo molhado e ensaboado causa mesmo apreensão. Exercitar-se em condições perfeitamente seguras para enfrentar o momento da primeira experiência é o melhor recurso. Deixe o bebê despido sobre o berço. Passe seu braço esquerdo sob suas costinhas e segure-o pela axila esquerda. Assim sua cabeça, pescoço e costas ficarão apoiados em seu antebraço, dando a ambos a sensação de segurança. Espalme a mão direita sob suas nádegas e coxas e erga-o do berço. Treine depois, sempre no berço, como girá-lo sobre seu braço. Volte-o sobre si mesmo, lentamente, mas com firmeza, dando apoio com a mão direita, até que seu peitinho e rosto estejam sobre o seu antebraço e sua mão esquerda enlace com firmeza sua axila direita. Repita os exercícios até agir com inteira naturalidade. Antes de despir o bebê, certifique-se de que está com as unhas bem aparadas, retire jóias ou qualquer ornamento que possa feri-lo. Esteja certa de que não será interrompida porque o bebê não pode ser deixado sozinho ou privado de sua atenção.

Sempre que possível o banho deve ser dado no período compreendido entre 11h e 15h, que é o mais quente. O banho diário deve ser dado sempre na mesma hora, para acostumá-lo a uma rotina bem estabelecida. O local do banho deve ser resguardado de correntes de ar, para que o bebê não se resfrie com mudanças bruscas de temperatura. Em dias mais frios pode ser usado o recurso de aquecer previamente o ambiente.

O recipiente para o banho será de uso exclusivo do bebê e deve estar rigorosamente limpo. Deve estar apoiado em um local seguro e a uma altura adequada que lhe permita movimentos fáceis e confortáveis. Próximo a ele, deve estar disponível um local para troca do bebê com tudo que deve ser usado para a higiene posterior (cotonetes, toalha macia, álcool e roupas limpas). A temperatura da água deverá ser testada com o cotovelo ou parte interna do antebraço. O sabonete deve ser neutro e nunca deve ser usado diretamente sobre a pele do bebê (ensaboe a mão e aplique somente a espuma na área a ser limpa).

O quarto do bebê

O "cantinho" do bebê é o altar onde mãe e filho se relacionam:

  • O quarto deverá receber o sol da manhã e não deve ter muita corrente de ar e ser bem protegido contra a umidade e o mofo.
  • As janelas devem ser protegidas com redes ou grades e não deve ter móveis ou bancos próximos (que facilitem o acesso da criança à janela).
  • As paredes deverão ter tons claros (tons pastéis) e o piso deverá ser de fácil limpeza.
  • Os móveis devem ter quinas arredondadas, gavetas de fácil acesso e trocadores na altura adequada às mães.
  • O berço mais indicado é o que possui altura regulável e deve ser protegido internamente nas laterais.
  • O quarto deve ser despoluído, limpo, tranqüilo e proporcionar conforto e praticidade para a mãe, pois se a mãe estiver tranqüila, será este o estado de espírito que estará transmitindo à criança.

Voltar as dicas de maternidade >>