Central de Agendamento: 11 2410-1400 Ouvidoria: 11 4414-6006         Imprensa



21 de Junho - Dia Nacional de Combate a Asma

Publicado em 27/06/2014

21 de Junho - Dia Nacional de Combate a Asma

A Asma é uma doença inflamatória das vias aéreas, associada a uma hiperresponsividade bronquica, o que leva a episódios recorrentes de tosse, sibilância e pressão torácica. Estes episódios são consequentes a obstrução do fluxo aéreo respiratório.

A Asma pode ser classificada em 3 tipos:

  • Leve: necessidade de dose mínima de medicação para controle;
  • Moderada: dose média de medicação;
  • Grave: associação de 2 ou mais medicações em dose alta.

E compõe um grau de controle para tratamento:

  •  Controlada;
  •  Parcialmente controlada;
  •  Não controlada.

Causa:

É importante entender o que causa seus ataques de asma e tentar reduzir a exposição a esses agentes como ácaros, pelo de animais, poluição ambiental, produtos químicos e poeira industrial.

Sintomas:

  •  Opressão Torácica;
  •  Tosse Seca;
  •  Dispnéia.

Diagnóstico:

  •  Sintomas;
  •  Exame Físico;
  •  Avaliação Funcional.

A Espirometria é um exame que mede a capacidade de movimentação do ar durante o ciclo respiratório normal e o forçado. O método obtém essa medida sob a forma de volumes e fluxos respiratórios, que são sempre comparados com os valores determinados para a população que tem a mesma idade, sexo, altura e peso da pessoa avaliada. A espirometria permite a investigação de praticamente todas as enfermidades do pulmão, especialmente as obstrutivas.

O teste de broncoprovocação por metacolina é utilizado no diagnóstico e na quantificação da hiperreatividade (ou hiperresponsividade) brônquica, uma das condições clínicas presentes na asma brônquica. Este exame é indicado para o diagnóstico da asma brônquica oculta, tosse persistente e dispneia sem origem definida. Também quando há história de “chiado” induzido por agentes ambientais e/ou ocupacionais.

A Metacolina é uma substância segura e de rápida eliminação pelo organismo.

Tratamento

Prevenção e controle são a chave para impedir que os ataques de asma comecem.

  • As medicações de uso contínuo servem para minimizar a sensibilidade e a inflamação as quais os brônquios da pessoa asmática estão sujeitos, fazendo com que os pulmões reajam com menos intensidade aos agentes irritantes, como poeira e ácaros;

  • É importante ressaltar que os broncodilatadores servem para aliviar uma crise de asma, mas não tratam a doença. Durante uma crise de asma, você tem o fechamento dos brônquios, impedindo a entrada de ar nos pulmões. Os broncodilatadores servem justamente para relaxar essa musculatura dos brônquios, permitindo que o ar entre nos pulmões novamente.

E nos casos não controlados de asma:

  • Teofilina;

  • Corticoide;

  • e a prevenção e controle de riscos futuros.

    Dra Edwana Pneumologista
  • Dra Edwana K. Bueno de Oliveira  CRM SP 135.718 - Clínica Médica Pneumologista